• João Vitor Soares

O comportamento da luz natural: Estrela Sol

Tão fundamental na fotografia, que sem ela não há nada, mas exagere e tudo se perde. Nesta publicação irei apresentá-los o que essa variável pode trazer de interessante e belo numa imagem. Vamos primeiro entender a origem. Nossa luz natural vem de uma pequena estrela, o Sol, lugar onde gases são aquecidos numa verdadeira fornalha espacial de plasma que por fim, após reações nucleares, emite quase constante calor e luz. Do Sol à Terra, a luz faz uma pequena viagem atravessando 150 milhões de quilômetros num tempo total de 8 minutos, te acordando pela manhã com aquele incomodo luminoso precisamente apontado no olho.

Sol dos Teletubbies. Já assistiu isso?

Diversos fatores podem influenciar o aspecto da luz quando postos em seu caminho. A atmosfera, as nuvens, uma janela, uma cortina, o vidro. Portanto, digo que a luz que invade nossas casas não é totalmente pura, ela passa incondicionalmente por modificadores de luz, sejam naturais ou não. Então qual seria a característica da luz solar sem modificação? O exemplo mais lúdico que imaginar é o Sol do meio-dia num clima seco e sem nuvens. O Sol, sendo uma massa compacta de luz e calor, emite essa mesma luz que atravessa nossa atmosfera sem muita resistência, pois atinge a atmosfera terrestre num ângulo quase frontal, e então ilumina aquele lindo dia no parque. Nesse parque, porém, uma tenda projeta uma sombra muito escura enquanto a parte de fora que está iluminada é tão clara que o olho tem que se adaptar por um momento. A principal característica do sol do meio-dia é o alto contraste entre luz e sombra, mas tão importante quanto isso é o fato da sombra ser muito bem definida, ou seja, quase não há variação entre umbra e penumbra - sombra e quase sombra. Isto é, uma luz dura.

Exemplo de situação com luz dura. Note a diferença entre sombra e luz

Entretanto, num dia nublado, a coisa funciona de outra forma. A luz solar não atravessa muito bem as nuvens que estão em seu caminho e não somente isso... Assim como um raio acende uma nuvem à noite, o Sol acende todas as nuvens desse dia nublado, e essas nuvens acabam se tornando a fonte de luz da cena. Perceba, a luz do Sol sem modificação é uma fonte compacta que projeta sombras opacas, enquanto a luz do Sol adicionada de nuvens torna-se uma fonte luminosa grande e fragmentada, ou melhor, uma luz difusa.

Exemplo de luz difusa. Note que a luz se espalha melhor, mesmo em áreas cobertas e também é muito menos definida

Em uma próxima publicação mostrarei como essas duas qualidades da luz podem afetar um retrato. Por enquanto, deixo o conceito pra vocês. Tenham uma ótima semana!

Produção fotográfica para gastronomia, retratos, moda, produtos e arquitetura.

 

Brave Studio.